A Eternit, em recuperação judicial, obteve decisão favorável no processo em relação à fábrica de Colombo (PR). O recurso da Eternit foi julgado parcialmente procedente e improcedente o do Ministério Público do Trabalho perante o Tribunal Regional do Trabalho do Estado do Paraná, que manteve a decisão de 1ª Instância proferida nos autos da Ação Civil Pública ajuizada pelo MPT em relação à fábrica de Colombo (PR).

Assim, foram mantidos improcedentes os pedidos do Ministério Público do Trabalho de:

• Dano moral coletivo no valor de R$ 85 milhões;

• Ampliação de exames médicos pós-demissionais; e

• Concessão de assistência médica vitalícia a todos os ex-empregados.

A parcial procedência de 1ª instância limitou-se à substituição do amianto na unidade fabril de Colombo, o que já foi cumprido e está em linha com as diretrizes da empresa.

A empresa já vem numa recuperação das operações e com bom desempenho financeiro nos últimos trimestres. A ação encerrou cotada a R$ 10,89 com queda de 13,9% no ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.